Quer saber mais?

Entenda como funciona a Bolsa de Valores

Muitas pessoas cansadas da poupança têm o desejo de alçar novos voos e investir em ações na Bolsa de Valores, porém a maioria tem aquele medo de lidar com o “desconhecido”.

Você também precisa entender melhor como funciona a Bolsa de Valores para ter segurança ao investir? Garanto que ela não é um bicho de sete cabeças, mas é fundamental conhecer esse ambiente para, então, entrar no mercado acionário.

Ao contrário do que se pensa, investir na bolsa não é exclusividade para ricos. Todos podem trabalhar com ações, de maiores ou menores valores.

A seguir, explico melhor como funciona a Bolsa de Valores. Acompanhe:

O que é a Bolsa de Valores e como ela funciona

A Bolsa é um local em que investidores compram ou vendem títulos emitidos por empresas. Intermediado com o auxílio de corretoras, esse processo garante a segurança e organização das transações.

Uma empresa que deseja vender suas ações na Bolsa precisa abrir seu capital. Assim, interessados compram pequenas partes do negócio a partir do IPO (Initial Public Offering, em inglês; Oferta Pública Inicial, em português).

Como se compram e vendem ações na Bolsa de Valores

Antes de mais nada, é preciso dizer que, para comprar e vender ações, é necessário fazer um cadastro em uma corretora, que abrirá uma conta para você.

Ao adquirir ações de uma empresa, o investidor se transforma em uma espécie de sócio dela, correndo riscos do empreendimento, bem como lucrando com seu sucesso. Quanto mais pessoas querem comprar um ativo, mais valorizado ele fica.

As ações podem ser compradas por Fundos de Investimentos, Clubes de Investimento ou de maneira Individual.

As ordens para compra e venda podem ser dadas pelo investidor por telefone à corretora, que executa esse pedido. É possível, ainda, utilizar o Home Broker, plataforma online que permite o investimento direto. Em geral, o período máximo para que o dinheiro entre ou saia da conta do investidor é de até três dias.

No vídeo abaixo eu ensino como enviar ordens de compra e venda através do home broker.

Como investir na Bolsa de Valores

Antes de investir na Bolsa é importante certificar-se de que você pode alocar uma parte de suas reservas financeiras (5 a 10%) em ações. Depois, precisa conhecer as taxas cobradas, já que ordens de compra e venda são tarifadas e podem tomar parte do seu investimento se não forem bem feitas. Impostos e custódia também precisam ser avaliados.

Minha dica é começar com valores menores, que podem ser até R$ 1.000,00. Dessa forma, você entende melhor o mercado de ações e arrisca aos poucos. Outro ponto é não ter pressa para reaver o dinheiro, então, pense em dispor desse valor por anos e não meses.

Outra recomendação é diversificar sua carteira de investimentos. Dessa forma, você não perde tanto se as ações de uma companhia se desvalorizarem.

E aí? Conseguiu entender melhor o funcionamento da Bolsa de Valores? É claro que ainda há muitos aspectos sobre ela que não abordei nesse texto, mas a visão geral é de que, se usada com inteligência, ela pode ser uma grande aliada na consolidação e aumento do seu patrimônio – basta apenas conhecê-la a fundo e não ter pressa para obter grandes resultados.

Você se sente pronto para investir na Bolsa? Nesta aula te ajudo a escolher os melhores ativos. Dá uma olhada!
>>CLIQUE AQUI PARA CONFERIR A AULA ONLINE GRATUITA!

× Precisa de ajuda?